Kit da Microsoft revela novidades do Windows Phone 8.1

O Windows Phone 8.1 já parece ter tido seu kit de desenvolvimento liberado para algumas pessoas e, como tal, é inevitável que alguns detalhes comecem a pipocar pela internet, além da nova central de notificações, como já havia sido noticiado previamente.A primeira grande novidade, segundo um usuário do Reddit que teve acesso às novas ferramentas, é que o WP 8.1 e o Windows RT poderão compartilhar o mesmo código, permitindo que desenvolvedores transportem mais facilmente os mesmos apps dos telefones para os tablets e vice-versa.

Os novos templates de apps incluirão recursos que permitirão que os aplicativos da Windows Store poderão usar os mesmos códigos HTML e JavaScript.

Este é mais um sinal de que as plataformas estão começando a se unir. O passo não é mais um segredo dentro da Microsoft e várias vezes já foi citada a intenção de que o Windows, como um todo, se tornará um sistema único, com o objetivo de criar uma experiência uniforme em qualquer dispositivo. Claro, isso também requer adaptações para os diferentes tipos de hardware, mas a ideia é tornar a vida do usuário que navega pelo ecossistema Microsoft o mais simples possível.

A expectativa era que a união se consumasse em 2015, com o lançamento do “Threshold”, uma nova atualização do Windows e das plataformas da Microsoft como um todo, que também incluiria o Xbox One, permitindo que todas compartilhassem códigos e outros elementos.

Outra novidade apontada pelo usuário é que o sistema permitirá executar vídeos do YouTube diretamente da página da web, sem necessidade de um app à parte, possivelmente como um resultado da disputa entre Google e Microsoft pela disponibilidade de um aplicativo para o Windows Phone.

A documentação aponta para uma possível ferramenta de gerenciamento de arquivos, além da possibilidade de instalar apps em um cartão SD, e usar a câmera em três modos distintos: câmera, “burst” (várias fotos em poucos segundos) e vídeo. Além disso, será possível fechar um aplicativo de forma mais simples, com um deslizar de dedo para baixo.

Fonte: Olhar Digital

Primeiros celulares com Ubuntu chegam em 2014

Depois de muitos meses sem novidades sobre o Ubuntu Touch, o sistema operacional da Canonical para celulares e tablets, surgiram os nomes das primeiras fabricantes de aparelhos com o software. As empresas são a BQ, da Espanha, e a Meizu, da China.

A novidade traz mais credibilidade e deixa o sistema um passo mais próximo da realidade. Até hoje, as únicas demonstrações do aparelho aconteceram em feiras e instalados nos aparelhos da linha Nexus. A expectativa é que os dispositivos estejam à venda ainda neste ano.

Já foi estabelecido que a Meizu tem planos de lançamento de aparelhos de categoria de alto desempenho, para concorrer com os tops do mercado, e intermediários.

A CNET cita, que, no entanto, ainda não há apoio de operadoras, então os aparelhos deverão ser vendidos pela internet nos sistes das próprias fabricantes e do Ubuntu.

Mark Shuttleworth, fundador da empresa, conta que o fato de as empresas serem desconhecidas da maior parte do público não é um problema. Ele descreve as parcerias como “tática de guerrilha”.

“Nós estaríamos felizes de trabalhar com grandes nomes, mas queremos nos envolver com parceiros nos quais possamos ser grande parte de sua história, em vez de ser uma pequena parte da história de outras marcas”.

Fonte: Olhar Digital

Novo vírus usa Java para atacar Windows, Mac e Linux

virus-de-computador

A empresa de segurança Kaspersky Lab detectou um novo vírus multiplataforma capaz de comprometer os sistemas operacionais Windows, Mac OS e até Linux por meio do Java. Os criminosos utilizaram a vulnerabilidade CVE-2013-2465 para transformar os computadores em “zumbis” e infectar usuários, que nem sabem da existência do malware.
Quando o computador é iniciado, o vírus é copiado para o diretório do usuário e executado na inicialização do sistema. O protocolo IRC bot controla o bot e usa o framework PircBot para implementar a comunicação.

Depois de instalado na inicialização do sistema, o malware relata o funcionamento do PC para seus criadores. Para assimilar os bots, um identificador exclusivo é gerado em cada máquina de usuário e o identificador é salvo no arquivo jsuid.dat, que dá acesso irrestrito ao sistema.

Reprodução

O vírus é projetado para realizar ataques de negação de serviço (DDoS) por meio das máquinas dos usuários infectados. Informações adicionais sobre a ameaça podem ser encontradas neste link, em inglês.

A empresa de segurança recomenda manter a aplicação Java atualizada. Ao clicar aqui, o usuário sabe se a versão que está uitlizando é a mais recente.

Fonte: Olhar Digital

Nova tecnologia quer acabar com sinal congestionado de internet móvel

Quem nunca ficou frustrado com o sinal de internet móvel? Apesar de ser um cenário frequente no Brasil, o mundo inteiro sofre com isso, o que fez com que o empreendedor Steve Perlman investisse em uma nova tecnologia, revelada nesta quarta-feira. Chamada pCell, ela teria a capacidade de mudar toda a estrutura de sinal de internet celular para melhor. Isso se sair do papel, claro.

A tecnologia, repensa o funcionamento das antenas de celular, de forma a permitir que, mesmo em áreas congestionadas, como em estádios ou shows, cada usuário receba um wirelesssinal satisfatório, com grande velocidade.

Cada um dos dispositivos conectados na área receberia seu próprio sinal, em vez de fazê-los compartilhar toda a banda de uma área, o que garantiria muito mais agilidade na conexão.

Perlman demonstrou a tecnologia, criada pela sua empresa, a Artemis Network, que diz se tratar de sucessora do LTE para a internet de alta velocidade. Em sua apresentação, ele usou iPhones, Surfaces para transmitir vídeos com qualidade 4K e obteve sucesso. Além de mostrar a velocidade de seu sistema, também indica que a tecnologia estaria pronta para funcionar com os dispositivos que já existem no mercado.

Atualmente, os transmissores formam “células” com o sinal distribuído e as pessoas neste espaço devem compartilhar o que recebem. Cada célula possue intersecções com outras para formar uma malha que cobre uma cidade. O problema é que células com muitas pessoas tendem a ficar congestionadas. E a situação só tende a piorar com a popularização da internet móvel.

Já a pCell promete uma forma mais inteligente de transmitir o sinal, usando uma operação matemática para criar um sinal único para os aparelhos. A técnica permitiria que os transmissores fossem colocados por toda parte, sem se preocupar com interferência entre células. E cada usuário poderia ter acesso à capacidade total do transmissor, em vez de compartilhá-la.

Para funcionar, seria necessário um número muito maior de antenas do que existem atualmente, mas o ponto positivo é que os transmissores da pCell são muito pequenos, e podem ser instalados facilmente e de forma discreta em telhados e postes de iluminação, por exemplo.

Fonte: Olhar Digital

Microsoft planeja app “Xbox Reading” para o Windows 8

A Microsoft está investindo cada vez mais em sua divisão de entretenimento, que além dos consoles, já conta com o Xbox Video e o Xbox Music, que também estão disponíveis para Windows 8. Ao que tudo indica, o próximo passo da empresa é desenvolver um aplicativo para leitura de livros.

O rumor da criação do “Xbox Reading” vem de um anúncio de vagas de trabalho na Microsoft, que procura um designer para construir um “aplicativo de leitura interativa no Windows, incorporando livros, revistas e quadrinhos”. O novo contratado se uniria à mesma equipe responsável pela criação do Xbox Music e Video.

Vale lembrar que o Windows 8 já possui um aplicativo de leitura, chamado Reader. Caso a expectativa se confirme, o app deve ser completamente redesenhado e modernizado, além de ganhar a marca Xbox, que designa os produtos de entretenimento da Microsoft.

O app atual suporta formatos como PDF, XPS e TIFF, ou seja, ele não é muito diferente de um Adobe Reader. Com o redesenho, quem sabe, a empresa pode passar a comercializar livros digitalmente para leitura em tablets ou até mesmo em smartphones.

Não se sabe, no entanto, se o aplicativo ganharia versões para o Xbox 360 e o One, por questões de usabilidade, mas é possível que sim, para manter a coerência da marca. Tanto o Xbox Music quanto o Video possuem suas versões para console.

Além disso, a equipe de desenvolvimento do Office também estaria criando um “Office Reader” para o Windows 8, que possibilitaria o consumo de diferentes tipos de conteúdo. São focos diferentes, e times diferentes. Nenhum dos dois foi anunciado oficialmente, mas o Office Reader já tem seu lançamento esperado para este ano, segundo o site The Verge.

Fonte: Olhar Digital

Saiba como bloquear solicitações de jogos no Facebook

Os jogos são importante fonte de renda e diversão no Facebook, mas é fácil encontrar quem não suporta receber notificações sempre que os amigos acham que devem sugerir um FarmVille, Candy Crush etc. O que nem todo mundo sabe é que há como bloquear essas sugestões.

Você não tem como optar por jamais ser convidado para um jogo ou aplicativo novo, mas pode riscar um título que já foi oferecido – e também o usuário que fez a recomendação.

Para isso, vá ao link de jogos que fica na barra lateral esquerda e clique em “Solicitações” – ou neste link aqui.

Lá, acione cada “X” que estiver ao lado de aplicativos e jogos. Quando fizer isso, você ainda poderá optar por nunca mais receber solicitações da pessoa que te mandou aquilo e bloquear de vez o app, evitando que outro usuário tente recomendá-lo.

Fonte: Olhar Digital

 

Pornografia infantil é o crime virtual mais comum no Brasil

De acordo com números da Safernet, ONG que luta contra crimes virtuais, o crime na internet mais denunciado no Brasil em 2013 foi a pornografia infantil.

Somente no ano passado, 24 993 páginas foram denunciadas às autoridades por conter material envolvendo pornografia infantil. O número representa um aumento de 3,83% em comparação a 2012.

Os outros principais crimes denunciados pela ONG no ano passado foram racismo (12 No-a-la-pornografia-infantil-650x397889 denúncias), incitação a crimes contra a vida (7 264), homofobia (2 231) e maus tratos contra animais (2 209).

O crime com taxa de crescimento mais alta entre 2012 e 2013 foi de conteúdo ligado ao tráfico de pessoas. O aumento verificado pela Safernet foi de 40%.

A soma de todas as páginas denunciadas no Brasil em 2013 é de 54 221.

Facebook

O levantamento também constatou que o Facebook é a plataforma com maior número de páginas denunciadas. Ao todo, 30% das denúncias de crime estavam na rede social. Em segundo lugar vem o Orkut com 19%, seguido do YouTube, com 3% das denúncias.

É a primeira vez que o Facebook lidera essa lista. De 2006 (ano do primeiro levantamento) até 2012, o maior número era em páginas do Orkut.

O crescimento de denúncias hospedadas no Facebook foi de 47,5%. Foram 16 672 em 2013, contra 11 305 em 2012. Enquanto isso, o número o Orkut caiu de 11 305 em 2012 para 10 373 em 2013.

Apesar de o maior número bruto de denúncias ser de pornografia infantil, no Facebook a mais comum é de outra natureza. Com 6 811 páginas, o racismo lidera como crime mais comum na rede social.

Denúncias no Facebook em… Racismo Pornografia infantil Apologia ao crime Maus tratos contra animais Homofobia
2013 6811 4830 2398 956 815
2012 5235 1849 1728 698 636

A Safernet também realiza um mapa mostrando onde estão as ameaças. Aqui vale alertar que o local onde o material está armazenado não representa onde ele foi criado.

O país com mais hospedagem de conteúdo criminoso é, de londe, os Estados Unidos, com 32 570 denúncias. Em seguida vem Irlanda, com 11 121, e em terceiro lugar a Holanda, com 3 241. No Brasil, quarto colocado na lista, estavam hospedadas 1 998 denúncias.

O alto número dos Estados Unidos se explica pelo fato que o país tem grande parte dos servidores de empresas como Facebook e Google.

Prisões

A Safernet também divulgou números de prisões feitas pela Polícia Federal no Brasil em 2013 com base em denúncias da ONG.

Em 2013 foram realizadas 134 prisões em flagrante. O número representa um grande salto em comparação com 2012. No ano passado, foram 59 prisões, um aumento de 130%. Em 2009, haviam sido 25 presos. Em cinco anos, portanto, o número de presos foi cinco vezes maior.

Fonte: Exame